Watch live streaming video from occupynyc at livestream.com

sábado, 5 de novembro de 2011

O P.A.P da Caixa Geral


A Caixa Geral de Depósitos , nas campanhas televisivas, recorreu ao humor. 

Três actores conhecidos fazem passar-se por membros da Troika, anunciando ao País um plano Automático de Poupança ( PAP).

Meus amigos, não sou economista nem especialista, mas vou expressar a minha Opinião.

Sabemos que a Europa e os E.U.A estão na “crise” económica programada, os mercados financeiros instáveis. Vários Países Europeus endividados ou vigiados pelo FMI, bancos a falir..

Será que podemos mesmo confiar o nosso dinheiro a esses bancos? Alguns dos planos dão apenas 2% de juros e são planos de poupança de 5 anos. Você “empresta” o dinheiro por cinco anos para lucrar apenas 2%.

Além disso ,eu havia publicado há alguns meses um aviso, os Bancos antes de falirem ( falência fingida e programada), vão tentar aliciar as pessoas a depositar as suas economias lá, só então é que os Bancos vão “falir” e ficar com a massa toda.

Volto a perguntar, você confia nesses Bancos ? A CGD está muito mal, reparem :
Lucro da CGD cai 88%



Lucro da Caixa cai 88%


Resultado líquido do banco público caiu para 13 milhões de euros nos nove primeiros meses do ano.

Em comunicado divulgado na CMVM, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) revelou hoje que o lucro caiu 87,9% para 12,9 milhões de euros entre Janeiro e Setembro deste ano, um resultado que compara com os 106,8 milhões obtidos no mesmo período do ano passado.

Em declarações ao Económico, José de Matos, presidente executivo da Caixa, diz que "a evolução dos resultados líquidos da Caixa foi negativamente afectada pelos impostos a pagar ao Estado" e pelo "comportamento adverso dos mercados financeiros e o agravamento das condições conjunturais internas".

De acordo com o documento dos resultados, a imparidade dos títulos atingiu 175 milhões de euros, "montante afecto designadamente para fazer face à desvalorização verificada nas participações detidas pela CGD no BCP, Brisa e ZON, bem como nos títulos das carteiras das seguradoras do Grupo." Já no crédito a clientes as imparidades acumuladas vão em três mil milhões de euros.

Além disso, os custos com impostos e contribuições ascenderam a 108,7 milhões de euros, o que representou um aumento de 66,4 milhões comparativamente ao período homólogo do ano anterior.

Nos nove primeiros meses do ano, a margem financeira estrita subiu quase 14% para 1.217 milhões de euros. Já o produto da actividade bancária e seguradora recuou 1,8% para 2.229,4 milhões de euros.

No que toca ao crédito a clientes, o banco viu esta rubrica subir 7,6% no segmento das empresas e recuar 1,3% nos particulares. Já o crédito concedido ao sector público e institucionais aumentou 30%. No mesmo sentido, o saldo total dos depósitos de clientes registou um aumento de 8,3%.

Em relação aos rácios de solvabilidade, até 30 de Setembro, o rácio core Tier 1 da CGD situava-se nos 8,8%, abaixo dos 9% impostos pelas autoridades internacionais, que têm de ser atingidos até final do ano. Para 2012, o mínimo exigido é de 10%.

No mesmo documento, o banco público diz que a rendibilidade líquida dos capitais próprios (ROE) foi de 1,17% e que a rendibilidade líquida do activo (ROA) se cifrou em 0,07%, mais um sinal de que a actividade da Caixa está sob pressão.

fonte: Económico

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...