Watch live streaming video from occupynyc at livestream.com

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Homenagens a Steve Jobs causam polémica na China























Pequim foi mais uma das cidades do mundo por onde passou a onda de comoção que atravessou o mundo
Nacionalistas chineses condenaram a invulgar onda de emoção causada na China pela morte de Steve Jobs, afirmando que o fundador da Apple "é americano e não merece tanto respeito".

"Será necessário tanto luto? Lembrem-se que ele é americano e não merece tanto respeito por parte dos chineses. Amem o vosso país", escreveu um internauta no Weibo, o Twitter chinês, citado hoje pelo jornal Global Times.

A morte de Steve Jobs foi o tema mais popular da rede Weibo, tendo gerado mais de 65 milhões de 'posts' até quinta-feira à noite, indicou a agência noticiosa oficial chinesa.

"Os pretensiosos fãs da Apple tornaram irritante um acontecimento solene", disse um grupo denominado Sociedade Progressiva num comunicado difundido também através do Weibo.

"Steve Jobs é o líder espiritual do nosso tempo", escreveu um bloguer chinês.

Os produtos criados por Steve Jobs "mudaram o mundo" e as suas ideias "influenciaram uma geração", disse Li Kaifu, antigo presidente do Google China.

Admiradores de Steve Jobs acorreram às lojas da Apple em Pequim e Xangai, onde deixaram ramos de flores, fotografias ou maças, acompanhadas, muitas vezes, por uma única palavra, em chinês ou inglês - "obrigado".

"A enorme vaga de luto que a morte de Steve Jobs suscitou entre o público chinês foi além dos produtos da Apple e, num certo sentido, reflecte a insatisfação de muitas pessoas acerca da própria realidade da China", diz o Global Times num editorial intitulado "A morte de Jobs evidencia a luta criativa da China".

"Jobs possuía muitas características que os chineses também advogam mas acham difícil aprender, como a rebeldia, a originalidade e a teimosia. Para uma potência industrial como a China, a falta de inovação pode ser fatal para o seu futuro", afirma o editorial.

O número de chineses que usam a internet já ultrapassou os 500 milhões e este ano, pela primeira vez, a China tornou-se o maior mercado mundial de computadores, ultrapassando os Estados Unidos.

Steve Jobs morreu na quarta-feira nos Estados Unidos vitimado por um cancro no pâncreas. Tinha 56 anos.

fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...