Watch live streaming video from occupynyc at livestream.com

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Anonymous convocam concentrações para o 25 de Abril























A máscara que serve de símbolo aos Anonymous tem marcado presença nas últimas manifestações 

A tradicional descida da Avenida da Liberdade não será a única manifestação em Lisboa a assinalar nas ruas o 25 de Abril, nesta quarta-feira. Um grupo de portugueses que se identifica como parte integrante dos Anonymous convocou uma concentração em frente à Assembleia da República, para a mesma hora, numa acção de “resistência pacífica mas não passiva”. 

A “#OP 25 Abril”, lançada a partir de um vídeo no YouTube e divulgada publicamente através de redes sociais como o Facebook, começou já neste domingo. A primeira fase da operação consiste na disseminação, durante toda a semana (até dia 29), de palavras de ordem com uma mesma mensagem: “O povo é que mais ordena”.

“Vamos colocar faixas e cartazes, vamos colocar instalações, criar músicas, vídeos ou simples imagens, escrever poemas, artigos, textos ou simples linhas, distribuir panfletos nas ruas, vamos pintar as ruas com stencils e graffitis, vamos ser criativos e deixar bem claro a cores ou a preto e branco as palavras de ordem ‘O povo é quem mais ordena’”.

É esta a primeira parte da mensagem publicada online há uma semana pelo utilizador Z3Povinho, que desde Agosto já divulgou no YouTube mais de 15 vídeos com a marca Anonymous. “Vamos inundar as ruas e a Internet para que em momento algum nem o português honesto nem português corrupto se esqueça de quem é o legítimo detentor do poder de decisão”, lê-se ainda.

O “projecto manifestação”, a segunda parte da “operação”, vai chegar pelo menos a Lisboa, Porto, Braga, Aveiro, Coimbra e Faro. “Quem não puder ir a nenhum destes locais organize também nas vossas cidades, vilas ou aldeias, precisamos de todos envolvidos nesta OP, só assim teremos sucesso”. Onde? “Em frente a qualquer símbolo deste sistema opressor” – o que significa, na capital, a Assembleia da República e, no Porto, a câmara municipal.

A maior concentração será, de acordo com os promotores da iniciativa, a de Lisboa. Onde, de resto, não querem “dar justificações [à polícia] para comportamentos vergonhosos como os vistos na última greve geral”. “Vamos mostrar que somos mais inteligentes”, dizem. “Vamos ter uma resistência pacífica mas não passiva contra as agressões. Como tal a presença de todos e a unidade é fundamental, para que não cheguem os bastões para nos calar a todos. Não se esqueçam de levar as vossas câmaras de fotográficas e de filmar, registem tudo e partilhem.”

fonte: Público

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...